O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

domingo, 26 de novembro de 2017

Escrever... ❤

Certa vez assisti à uma palestra, onde o palestrante ensinava aos espectadores, como escrever um livro. Ele discorria em sua palestra -  que para escrever um livro - a pessoa teria que ser disciplinada, e escrever algumas horas por dia, todos os dias.
Pode ser que esse método seja adequado pra ele, e certamente, pode funcionar para muitas outras pessoas.  No entanto, para mim, o processo de escrita se dá de forma totalmente diferente!
                Já faz mais de sete anos que escrevo em meu blog. E do blog nasceram dois livros. E de lá pra cá, produzi material para mais um! 
Escrevo sempre que posso. Mas é fundamental estar inspirada!
A escrita para mim é algo que vem de dentro, e extravasa. As palavras fluem naturalmente, quando vem a inspiração.
Não é algo que faço por obrigação, e nem tampouco por disciplina. Só não escrevo mais, por absoluta falta de tempo! Quisera eu, poder exclusivamente, escrever!
Minha mente “viaja” o tempo todo! As ideias vêm e vão, e nem sempre é possível colocá-las pra fora. Têm dias que minha cabeça fica feito um “turbilhão" de ideias e emoções! Mas cadê o tempo para sentar e escrever?
Talvez seja por isso, que muitas vezes quando me deito à noite e fecho os olhos, minha mente não pare. Sinto um certo desconforto, pois os pensamentos vêm e vão, como um redemoinho, sempre em movimento!
Disseram-me que isso tem nome: “síndrome do pensamento acelerado”. Porém, pra mim, é simplesmente a falta que escrever me faz!
Escrevo quando estou inspirada: pela alegria, pela tristeza, pelo amor, ou por admiração! A tristeza não é um impeditivo para a minha escrita. Muitas vezes, até me ajuda à superar.
O que realmente me impede é a “bendita” falta de tempo. E talvez o desânimo que muitas vezes bate -  por um problema ou outro, que todos nós temos, em alguma época de nossas vidas.
Não sei se essa minha falta de disciplina para escrever,  deve-se ao fato de eu só escrever crônicas. Escrevo sobre situações que eu vivo ou observo.
Talvez, se tivesse que escrever um romance, com enredo - começo, meio e fim -, a disciplina se fizesse necessária.
Creio que para alguém se tornar um escritor, o primordial seja gostar de ler. E ler muito, e ler sempre!
Quem lê articula melhor as ideias, e consequentemente, escreve melhor.
Porém, o imprescindível ao escritor – em minha modesta opinião – é a inspiração!
 Sem ela, as palavras tornam-se vazias.  E a escrita certamente, não terá nada à acrescentar ou enriquecer a vida de outrem!
As palavras simplesmente ecoarão e voltarão. E se perderão no vazio, do que elas não quiseram dizer...

"Um escritor somente é escritor quando menos é escritor, no instante mesmo em que tenta ser escritor e escreve" – trecho do livro Para Ser Escritor, do Charles Kiefer 

7 comentários:

  1. Expressar-se bem atraves da escrita é um dom de Deus.
    É como uma ferramenta usada por uma ser único que vai produzir uma obra única, sem formulas ou regras.
    Esta obra é como uma flecha cujo alvo é o coração do leitor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda definição, Cleo! Obrigada, amei!

      Excluir
  2. "Mesmo quando tudo
    parece desabar,
    cabe a mim decidir
    entre rir ou chorar,
    ir ou ficar,
    desistir ou lutar;
    porque descobri no caminho
    incerto da vida, que mais
    importante é o decidir."

    ( Cora Coralina)

    Ainda bem que você fez a opção de escrever!
    Um abraço!
    Atenciosamente.
    João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ôh, João! Obrigada por suas palavras!
      Deus o abençoe!

      Excluir
  3. "Mesmo quando tudo
    parece desabar,
    cabe a mim decidir
    entre rir ou chorar,
    ir ou ficar,
    desistir ou lutar;
    porque descobri no caminho
    incerto da vida, que mais
    importante é o decidir."

    ( Cora Coralina)

    Ainda bem que você fez a opção de escrever!
    Um abraço!
    Atenciosamente.
    João

    ResponderExcluir
  4. nossa adorei conhecer vc !!! super simpática, alto astral e amei saber das suas histórias emocionantes!!! continue que estou adorando...esta de parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cristina!
      Foi um imenso prazer conhecê-la também!
      Obrigada pela visita em meu blog. Fico feliz que esteja gostando!
      Beijos, com carinho!

      Excluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.