O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Escolhas...

Imagem extraída do Google
“Às vezes precisamos abandonar a vida que havíamos planejado porque já não somos mais a pessoa que fez aqueles planos...”.

Alguém já se viu numa espécie de “encruzilhada”, sem saber que direção tomar?
Eu já estive nessa situação por inúmeras vezes, ao longo de minha vida!
E em todas as vezes me senti insegura, estressada, acuada, sem saber direito que direção tomar, pra onde ir, ou o que fazer!
Porém, em nossa caminhada somos confrontados inúmeras vezes e temos que decidir!
Ainda que não saibamos a direção certa a tomar, é preciso coragem para fazer a escolha!  E arcar com as consequências ou implicações que essa escolha terá!
É difícil, é desgastante! Ficamos inseguros, perdemos o sono... O frio na barriga se instala. A “boca” do estomago começa a doer... Mas a vida é assim!
Um sucessão de eventos, de acontecimentos, de escolhas: às vezes corretas, às vezes equivocadas...
No entanto, não há como escapar!
Em um momento ou outro de nossas vidas, as decisões estão ali à nossa frente: nos confrontando e exigindo que saiamos da nossa zona de conforto. Para enfim, escolhermos um caminho à seguir. Ou, uma decisão a tomar!
É preciso coragem para “mergulhar de cabeça” em certas situações, que não sabemos como vão terminar, ou que rumo vão tomar!
Por inúmeras vezes em minha vida, sofri muito ao fazer certas escolhas. Fiquei deprimida, chorei... Porque eu enxergava apenas o momento. Mas o tempo passou, e Deus me mostrou que aquela era a escolha certa, era o que eu tinha que fazer naquele momento.
Nós enxergamos o hoje, o agora. Deus enxerga o amanhã!
É preciso esperança de que dias melhores virão – e que a escolha feita – é a correta!
É preciso acima de tudo, fé em Deus, que segundo a Sua Palavra, nos diz: “...a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem”.
Fé que tudo vai dar certo, fé que tudo vai melhorar!
E só  vive plenamente quem tem coragem para decidir. De experimentar o novo, o incerto. De escolher trilhar um novo caminho, muitas vezes com passos titubeantes no início – feito uma criança que está aprendendo a andar!
E assim seguimos em frente, dando um passo, e mais um, e outro. E mudando aos poucos, o curso da nossa vida e da nossa história!
Dando aquele “mergulho”...  Entregando nossas escolhas e nossas ansiedades nas mãos de Deus! Tendo fé e esperança, em ter escolhido o melhor!
O caminho a nossa frente parecerá incerto, mas se entregarmos o nosso caminho ao Senhor Jesus, e confiarmos na sua Palavra – “...o mais, Ele fará”!

“Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir”.                                                                                                                                                                                                                                                   Cora Coralina

8 comentários:

  1. Gostei de ler o seu livro. Apesar do forte “tom” melancólico do livro, você corretamente soube amenizá-lo, alternando-o com altas doses de humor; achei muito interessante não apenas o movimento ascendente dos seus textos - passando do “trágico” para o “cômico”, por assim dizer -, mas também como soube expressar a sua luta interior, e como você conseguiu encontrar, na simplicidade da vida, o verdadeiro significado das coisas.
    Ao final da leitura, a impressão que em mim permaneceu foi a seguinte: tai alguém que soube lançar mão da literatura para superar seus sofrimentos. Se fosse possível resumir em uma única palavra o livro, esta seria a palavra: “Superação”.

    Só uma dúvida. Por que o chamam de “Gola Suja”? kkkkkk

    Leitor: Adriano Santos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Adriano:
    Eu conheço vários Adrianos...Qual deles é você? :-)
    E como adquiriu meu livro?
    Fiquei muito feliz com seu comentário e com sua crítica à respeito do meu livro!
    Você conseguiu definir muito bem, o que a escrita representou/representa pra mim!
    E é gratificante saber que com minha escrita consigo passar algo bom para as pessoas! Isso me incentiva a prosseguir! Obrigada!
    Quanto ao Gola Suja, quando cheguei ao aeroporto, ele já tinha esse apelido. E eram tantos, que acabei nem indo atrás do significado! :-) Vou perguntar pra irmã dele, e depois lhe informo!
    Um grande abraço, que Deus o abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheci a sua obra por intermédio da Dona Victa, sua mãe, a qual conheço há um bom tempo.

      Sobre o apelido, por eu já ter sido já um “fazedor de apelidos” (noutras épocas), e por ter achado muito criativo o apelido, ficarei não pouco ansioso até que me digas o porquê de tal designação. “Gola Suja” kkkkkkk Sensacional!

      Excluir
    2. Olá, Adriano!
      Depois a minha mãe me falou mesmo!
      Se quiser deixar essa sua opinião, lá no site da livraria Cultura, ficarei muito feliz!
      Com relação ao apelido, segue a resposta da irmã dele. Permanece o mistério! rsrsrs
      Carol Pintija: "Oi Adelisa Silva, eu não sei até hj o porque desse apelido. Mas sei que o Renato deu ele a alguém do Banco. Mas quem???
      Coisas de Renato 😂"

      Excluir
  3. Olá, Adriano, bom dia! Hoje vi que você deixou um comentário no site da livraria Cultura. Tentei entrar em contato pelo seu perfil do Google, mas está bloqueado. Não consegui acessar. Você não tem face, né?
    Segue por aqui:

    Hoje fiquei muito feliz ao entrar no site da livraria Cultura e ler o comentário de um leitor.
    Me senti realizada ao ler a análise detalhada que ele fez do meu primeiro livro! Obrigada, Adriano Santos!!
    Ao ler a sua crítica, vejo que estou no caminho certo - a minha escrita tem ainda mais sentido! E com ela posso fazer a diferença - tocando a vida de outras pessoas!
    Obrigada! Isso é o que realmente importa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. Oi, Adelisa! Boa tarde.
    Fiquei um tempo sem "frequentar" a Internet, para que eu pudesse dedicar-me ao estudo da língua inglesa. Então, só agora que pude ver este seu comentário acima. Abraços!

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.