O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

terça-feira, 29 de setembro de 2015

A escrita e eu...

Outro dia senti-me um tanto estranha ao ler meu livro...
Ao ler meus textos, minhas histórias, a impressão que tive era de que se tratava de outra pessoa:  não eu! Que tudo aquilo que ali estava, tinha sido vivenciado por outrem.
Ou, até mesmo, que tudo aquilo havia transcorrido num passado longínquo... Ao qual não pertenço mais!
No entanto, todas as histórias que ali estavam, eram minhas! Minhas histórias, minhas vivências!
Há aproximadamente cinco anos atrás, através de uma grande dor, aflorou em mim a vontade de escrever. E desde então -  a minha escrita é um processo tão natural!  
As palavras fluem, as ideias vão surgindo, despejadas em folhas em branco, como uma espécie de catarse! Pra mim, escrever é terapia, é algo vital, uma necessidade!
Tal qual tenho a necessidade de me expressar ao conversar, assim também é com minha escrita! 
Gosto de muito de falar, conversar, assim como de escrever também. Ambas andam juntas.  Se pararmos para pensar mais a fundo: sempre temos algo a dizer!
Às vezes escrevo porque estou triste, ou frágil, ou desanimada. Outras vezes, porque estou alegre, motivada, entusiasmada, admirada!  Ou, porque observo certas situações que me causam estranheza, surpresa, divertimento ou até indignação.  
A razão não importa! É apenas o “motor de propulsão” que me leva a escrever. O que importa é extravasar os sentimentos!
E assim, vou escrevendo minhas histórias... E sem que eu perceba, ou que me dê conta, lá estou eu, com muitas histórias para contar!
Escrever ajuda-me a seguir em frente. A desabafar o que muitas vezes angustia-me a alma.
Ou extravasar sentimentos tão grandiosos, como o amor ou a alegria - que de tão grandes que são – provocam-me uma vontade imensa de compartilhá-los com outras pessoas!
E ao olhar para trás, ao olhar para as minhas histórias: sinto uma alegria imensa, por saber que em algumas situações, ajudei alguém a seguir em frente também!
As pessoas são únicas, incomparáveis. Algumas são fáceis de lidar. Outras, nem tanto! Porém, sempre temos algo a aprender um com o outro!
E por mais difícil que possa parecer muitas vezes, sempre peço  a Deus: que a alegria, o amor, o carinho, o perdão e a compaixão nunca morram dentro de mim!
Assim o tempo passa! Sigo, vivo e aprendo um pouco mais a cada dia.
Porque a cada situação que observo, a cada nova história que escrevo, uma nova pessoa me torno!
- Senhor Jesus,  faça de mim, independentemente das circunstâncias, uma pessoa melhor!

2 comentários:

  1. Ah! Também amo escrever! Me ajuda a organizar meus pensamentos, entender meus sentimentos... Curti muito teu cantinho. Também amo a Deus!
    Já estou te seguindo :)

    abraços da Fran,
    http://nomundodafrancine.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, você me descreveu neste texto! Também tenho várias motivações para escrever, e às vezes relendo textos meus parece que não fui eu quem escrevi...
    Continue escrevendo, seu blog é muito legal!

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.