O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Como seria bom se houvesse horário de visitas no céu...♥

Imagem extraída do Google e editada
Ah!  Como seria bom se houvesse horário de visitas no céu...
E se houvesse... A primeira coisa que eu faria no dia de hoje, seria abraçar minha sobrinha Júlia, mais uma vez...
Daria um abraço bem apertado pra matar as saudades desses últimos quatro anos de ausência! Quanta saudade!
Eu diria à ela que não houve um dia sequer, em todos esses anos,  em que não pensei nela...  
Às vezes, com tristeza, porque a saudade  muitas vezes apertou meu coração,  e doeu como se fosse uma ferida aberta!
Noutras vezes, senti  uma outra saudade:  aquela que me fez lembrar dos momentos bons que tivemos juntas , que aqueceu o meu coração; e  é gostosa de sentir!  Muitas vezes, eu fiz de conta que ela foi viajar e que um dia iria voltar...
Se houvesse horário de visitas no céu... Eu lhe encheria de beijos pelo seu aniversário! Hoje ela já seria quase uma mocinha... Eu fico a imaginar como ela estaria linda! Com certeza, com um vestido vermelho!
E eu tiraria uma foto de nós duas juntas,  abraçadinhas!  Pra eu poder olhar a cada vez que sentisse saudades... Essa é uma das coisas que eu queria ter feito, e por um capricho do destino, não fiz...
Tantas coisas não ditas, não feitas, tomaram uma proporção tão grande na impossibilidade de vê-la mais uma vez!
Se houvesse horário de visitas no céu...  Eu diria à ela, que o tempo pode passar, os anos podem vir...  Mas que a sua existência,  ainda que breve, marcou a vida de cada um de nós! E que a cada vez que eu me esqueço do que realmente importa nessa vida, imediatamente eu me lembro dela, e tudo passa a ter um outro significado...
Que o Amor que surgiu dentro do meu coração,  desde o primeiro momento em que a vi, não se apaga... Nem com o tempo, nem com a morte!
      E lhe diria:
      - Fica com Jesus, linda da Tia! 
      - Amo você!  E te amarei pra sempre...    
      - Minha amada sobrinha, Júlia...

Um comentário:

  1. Olá. A única coisa boa que temos fora a saudade é os bons momentos que passamos com quem se foi, no meu ponto de vista, é que perdemos o medo de morrer. Atualmente, não tenho mais medo de morrer, muito pelo contrário, se isso fosse acontecer agora, ficaria muito satisfeito porque sei que no Céu tem muita gente me esperando. E isso nós faz viver.

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.