O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

sexta-feira, 28 de março de 2014

Uma história de amor escrita por Deus...♥


No mês de março, no dia 22 é comemorado o Dia Mundial da Água, mas para mim, esse dia tem um significado pra lá de especial!
Nesse dia, Deus começou a escrever uma linda história de amor em minha vida....♥
Lembro-me como se fosse hoje: eu fui de manhãzinha com o aprendiz que trabalhava comigo na época, em um evento do dia Mundial da Água. Fazia parte de um compromisso que tinha (como membro de um grupo que participava) em meu trabalho. O evento foi de manhã, e na parte da tarde tive meu dia abonado.
Eu e meu marido já estávamos na fila de adoção há mais de dois anos e meio, esperando uma criança (um menino). Mas o tempo passava, e nada da criança aparecer. Ficávamos cada dia mais ansiosos!
Então, na semana anterior tivemos uma conversa e decidimos mudar a idade da criança para até cinco anos. Acreditávamos que seria mais fácil de aparecer. 
Pois exatamente naquele dia mundial da água, após voltar do evento, decidi ir ao Fórum conversar com a Assistente social para fazer a mudança em nosso cadastro.
Quando cheguei e comentei com ela que estava ansiosa pois a demora estava muito grande, ela me disse que era assim mesmo. Que tivéssemos mais paciência, pois seríamos os próximos da longa fila de espera... E mudou a idade da criança como pedi. Isso foi numa segunda-feira.
Na quinta, trabalhei a tarde toda no caixa, e não vi que meu celular havia tocado. Quando a agência fechou, fui verificá-lo, e vi que havia uma ligação da assistente social. Na mesma hora, liguei de volta, toda ansiosa! Ela atendeu, e me disse que já ia ligar pra outra família. Disse-me que talvez eu não fosse querer por causa da idade, pois a criança era nova demais, e devia chorar muito; tinha apenas três meses, segundo ela.
Eu lhe disse que queria conhecer sim. Se ela estava me ligando, acreditei que foi por vontade de Deus! E só iria ligar para o meu marido, para ver o que ele achava. Na mesma hora ele se interessou, e marcamos a visita para a próxima terça-feira.
Que ansiedade! Só poderíamos ir na terça, pois teríamos que passar novamente por uma entrevista com a assistente social e com a psicóloga do abrigo.
O final de semana passou, e só o que se passava pelas nossas cabeças, era o nosso filhinho... Como ele seria? Será que sentiríamos que era o nosso filho naquele primeiro encontro? Será que seríamos aprovados na nova entrevista? Quantas dúvidas! Quanta insegurança!!
Por fim a tão esperada terça-feira chegou.
Enquanto íamos para o abrigo, eu fui prevenindo meu marido - que não esperasse muito da criança. Na minha cabeça à princípio, achei que adotaríamos uma criança mais velha, pois eu havia acabado de fazer a mudança no cadastro para até cinco anos.  Então imaginei-a sofrida, talvez com maus tratos, arredia. Magrinha, ou talvez até não fosse bonita...
Mas eu estava pronta para amá-la, qualquer que fosse seu estado! Como meu marido seria pai de primeira viagem, resolvi preveni-lo.
Quando chegamos, começamos a conversar com a psicóloga e a assistente social. Disseram-nos que aquela seria uma entrevista, e dependendo de como nos saíssemos, poderíamos primeiramente ver a foto da criança, ou até mesmo, conhecê-la naquele dia. Muitas dúvidas e inseguranças ainda passavam pela minha cabeça...
Depois de muitas perguntas e respostas, perguntei se poderia conhecer a criança naquele dia. E então o chamei pelo nome com que ele foi registrado na época.
Elas riram e me disseram que havia uma "confusão" com o nome dele. Que lá no abrigo, quando uma criança chega, elas dão o nome que acham que combina com a criança, e que lá ele era chamado de Pedro.
Nessa hora me emocionei! Arrepiei-me inteirinha, e disse-lhes que aquele era o meu filho! Eu tinha a certeza!
E expliquei que Deus havia falado comigo antes, através de três amigas que eu tenho, mas que não se conheciam. Deus usou-as, para que eu tivesse a certeza quando chegasse a hora. Durante os mais de dois anos que esperamos, quando estava ansiosa, comentava com alguma delas. E todas, me respondiam meio de brincadeira: não se preocupe, não fique ansiosa... Logo o Pedro, ou logo o Pedrinho vai chegar!! J
Quando contei essa história, todos ficaram emocionados!
Ali, naquele abrigo estava o meu filho! Eu não precisava ver a foto, ou vê-lo pessoalmente pra saber, pra ter a certeza!
Enfim, elas nos mostraram a foto dele: um lindo bebê, com jeitinho sereno, todo sorridente. Gordinho, bem tratado, lindo! Nessa hora: mais emoção, mais choro!
E então, por fim conhecemos nosso filhinho!!  Quando nos vimos, ele logo abriu um sorriso lindo... Nunca vi uma criança tão linda, tão simpática!
Ele era muito mais do que eu havia pensado, ou pedido a Deus!
Não havia mais dúvidas, só certezas! Eu e meu marido tínhamos nosso filho tão esperado nos braços...
Ele nasceu ali, naquela hora, pra nós dois!
Muitas pessoas talvez me condenem por eu falar sempre tão abertamente sobre esse assunto. Sobre a adoção. Talvez achem que eu deveria dar a chance do nosso filho decidir mais tarde, se quer que as pessoas saibam ou não, da sua história.
Eu penso que a sua história, que a nossa história, é linda, e que não temos que escondê-la, ou torná-la um tabu.
Eu e meu marido decidimos que ele vai saber desde sempre. Desde que tiver entendimento. Pra que ele saiba que ele foi muito esperado, muito amado desde o início.
Ele é um presente de Deus nas nossas vidas!
É o meu precioso... É lindo, sim. Por fora, e o mais importante: por dentro! Sempre falo a ele, que ele é o príncipe que Jesus enviou pra nós!
E como já disse uma vez: eu descobri que os filhos nascem de várias maneiras...
E o Pedrinho nasceu naquele dia, naquele abrigo; diretamente, dentro dos nossos corações!
Isso é  o que realmente importa...
Amo você,  meu filho!! 

25 comentários:

  1. Encontrei seu blog no entre blogs e vim conhecer, e se desejar deia uma espreitadela,
    Obrigado.
    Abraço.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Adelisa, que linda declaração de amor! Só pode vir de Deus..
    Obrigada por compartilhar conosco sua experiência de vida tão maravilhosa, e que possa inspirar a vida de muitos, com a certeza de que nada acontece por acaso, ou por coincidência, tudo é providencial e planejado pelo Deus que tudo sabe desde sempre!!! Bjs
    Angélica

    ResponderExcluir
  3. Todos nós amamos o Pedrinho. E Deus é maravilhoso

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo de Figueiredo2 de abril de 2014 10:36

    CONHECENDO ELE ADELISA ELE É UM ENVIADO DE JESUS,O AMOR E CARINHO QUE ELE E SOPHIA LUÍSA SENTEM UM PELO OUTRO É MUITO BONITO....ABRAÇOS.....

    ResponderExcluir
  5. Pedrinho é uma criança especial e muito amada. Você merece.

    ResponderExcluir
  6. Juliana Parizotto3 de abril de 2014 13:32

    Simplesmente lindo!

    ResponderExcluir
  7. Deus é o Deus do impossível, e tudo podemos naquele que nos fortalece, basta apenas que creiamos e esperamos em seu tempo, pois quando abrimos o nosso coração com toda a sinceridade e confiança,realmente Ele aparece em nossas vidas!
    Tenha certeza que o Pedrinho é um enviado de Deus em sua vida e na vida do seu esposo, uma benção da qual muitos frutos se colherá!

    ResponderExcluir
  8. Carlos Schenato Capo12 de abril de 2014 08:02

    Parabéns Adelilsa.

    Eu e minha esposa também temos uma história de adoção. Temos duas filhas naturais e um menino adotado, também chamado Pedro. Adotamos ele com dois meses de idade, hoje está com 13 anos. É uma grande benção em nossa família!

    Concordo muito com você quanto a questão de não esconder dele essa história. No meu caso, desde o início, mesmo quando ele ainda não entendia direito, falávamos que ele era um filhinho do coração, que veio morar em nossa casa e que é muito amado por todos nós. Hoje, com treze anos, ele é muito resolvido nesse sentido. Penso que a verdade sempre é melhor nestes casos. Imageine o contrário: com vinte ou trinta anos descobrir que é adotado e esconderam isso dele...

    Mais uma vez parabéns. Curtam muito o Pedro.

    ResponderExcluir
  9. Ivanildo Cleto Trentin12 de abril de 2014 08:04

    Parabéns, pela coragem, doação, amor, fé... Deus abençoe vocês.

    ResponderExcluir
  10. Eduardo Prieto Frigeri12 de abril de 2014 08:05

    Deus abencoe esta familia todos os dias!Poder se doar a uma criança, educar, amparar e conduzir para ser uma pessoa de bem, com valores é sinônimo de muito amor e carinho! Felicidades

    ResponderExcluir
  11. Luciano Carlos Oliveira Soares12 de abril de 2014 08:06

    Bela história, Adelisa. E emocionante!
    A você, seu esposo e o Pedro, muita paz, saúde, sabedoria e amor!
    Obrigado por compartilhar conosco e tornar o meu (nosso) dia melhor, mais iluminado!

    ResponderExcluir
  12. Lucione Vicente Topanotti12 de abril de 2014 08:07

    Ao ler sua historia, me emocionei muito. Eu e minha esposa passamos por experiência semelhante. Hoje nossa filha Amanda, com 17 anos, está linda e sempre foi amada.

    ResponderExcluir
  13. Nathalia Fernanda dos Santos Gelais12 de abril de 2014 08:08

    Linda história!!!
    Que DEUS continue os abençoando.

    ResponderExcluir
  14. Ligia de Oliveira Souza Araujo12 de abril de 2014 08:10

    Parabéns Adelisa, por esperar em Deus. Realmente "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam Deus". Vale a pena esperar n'Ele. Deus abençoe vc e sua família.

    ResponderExcluir
  15. Luciano Salgado Gomes12 de abril de 2014 08:11

    "Ele era muito mais do que eu havia pensado, ou pedido a Deus!"
    Deus sonda os nossos corações e conhece os nossos desejos, Ele nos dá de acordo com a medida que nos é devida. E quando Ele nos abençoa, sempre é muito mais do que pensávamos ou sequer imaginávamos, pois Deus é assim, Zeloso, Bondoso, Justo e Fiel e incontáveis são as Suas bênçãos.

    "Nunca vi uma criança tão linda, tão simpática!"
    Porque aos olhos do Pai, o Pedrinho é uma obra prima que Deus planejou para vocês, simples assim!

    Que vocês sejam muito felizes e que o Senhor multiplique seus dias na terra e derrame cacheiras de bênçãos sobre vossas vidas.  Família - O Projeto de Deus!

    ResponderExcluir
  16. Angelo Augusto Gozzi12 de abril de 2014 08:18

    Que bela história! Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  17. Milene Marques de Sousa Afonso15 de abril de 2014 06:23

    Linda história!
    Quando você mencionou: "Mas eu estava pronta para amá-la, qualquer que fosse seu estado!", me emocionei demais!
    Deus abençoe a sua família! Com toda certeza o Pedro terá referência do que é ter amor ao próximo!

    ResponderExcluir
  18. Viviane da Rocha Soares15 de abril de 2014 06:24

    Emocionante a história e linda iniciativa! Felicidades para sua família, Adelisa! Parabéns!

    ResponderExcluir
  19. Adelisa, realmente é uma história muito linda.

    Admiramos muita sua dedicação, indubtavelmente é exemplo para nós.

    Muitas felicidades para vocês!

    Abraço,

    ResponderExcluir
  20. Sua bela história é mais uma confirmação de que são os filhos que escolhem os pais. "O que realmente importa" é o Amor que nos dignifica e enobrece, muito mais que o DNA. A hereditariedade vem do coração.
    Agora, quanto a "Muitas pessoas talvez me condenem por eu falar sempre tão abertamente sobre esse assunto", estes juizes sem toga deveriam aprender que o Amor caminha de mãos dadas com a Verdade e, nesta andança, Deus se manifesta e abençoa aqueles que O reconhecem. Vocês são abençoados; sua história, sua vida confirmam.

    ResponderExcluir
  21. Nossa.. Que linda a sua história com o Pedrinho, a cada parágrafo me emocionava mais... Realmente creio que ele veio a esse mundo especialmente para vcs rss...!!! Quero um livro seu.... gosto do jeito q escreve...

    ResponderExcluir
  22. Elaine Oliveira Freire7 de maio de 2014 09:02

    Lindo Adelisa Silva. O seu amor pelo Pedrinho está estampado em cada palavra q vc diz ou escreve sobre ele. Pedro é agraciado por ter pais tão amorosos. Que a bênção de Deus permaneça hj e sempre. Bjos.

    ResponderExcluir
  23. adorei seu blog meu filho adorou ver esses passáros voando ,estou participando do sorteio torcendo muito

    ResponderExcluir
  24. Oh Meu Deus. ..que coisa linda de Deus! Que Deus abençoe vcs e a criança abençoado
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Querida,que história linda!
    Presente de Deus na vida de vcs!��
    Deus os abençoe!! Bjs?

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.