O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Um simples pé de amora...

Anteontem, aproveitando nossos dias de férias, eu, meu marido e o Pedrinho (no seu carrinho) fomos dar um passeio num parque pertinho da nossa casa.
O parque tem várias árvores frutíferas plantadas.
É um local muito agradável e tranquilo, mas que acaba ficando meio esquecido por conta da nossa correria do dia-a-dia.
Nem sempre tem frutas, pois depende da época de cada uma. Então saímos só pra andar, sem nenhuma outra intenção.
Conforme caminhávamos, fomos nos deparando com várias amoreiras: carregadinhas de amoras!
Que coisa linda!
Paramos e começamos apanhar as frutinhas. Não dava pra levar pra casa, pois estávamos desprevenidos (sem nenhuma embalagem para acondicioná-las).
Então começamos a saborear as frutas ali mesmo, direto do pé, sem lavar nem nada!  Que delícia!!
Pode parecer meio anti-higiênico para alguns. Mas que prazer poder saborear uma fruta direto do pé!
E o Pedrinho ali nos olhando e querendo também.
Olhando para aqueles olhinhos "pidonhos" achei que não faria mal algum ele também comer a fruta direto do pé.
Ele adorou!  Pedia uma atrás da outra.
Estavam uma delícia: doces feito mel!
E ficamos ali por um bom tempo, comendo as amoras.
O Pedrinho se lambuzou todo: saiu com a boquinha roxa...
 E eu e o Rogério com as línguas roxas também (mostrando um pro outro,  feito crianças).
Voltamos pra casa: felizes e planejando voltar lá noutro dia com uma sacolinha  para fazer a colheita.
Ao me lembrar, parei pra pensar em como as coisas simples da vida nos fazem felizes...
Mas com a nossa correria diária, acabamos nos atropelando e esquecendo-nos de simples prazeres: como comer uma fruta no pé, sair caminhando sem pressa por aí...
Tomar um banho de chuva num dia de calor...  É como lavar a alma... como é gostoso!
E anteontem, um simples pé amora me fez lembrar de todos estes presentes que Deus nos dá diariamente.
Hoje, a minha oração é de gratidão e também pra pedir perdão: por ser agraciada todos os dias, e por deixar que a rotina diária me faça esquecer de todas estas bênçãos... 

10 comentários:

  1. Momentos assim são legais mesmo e até comer sem lavar fica com outro gosto, só pelo prazer!

    Que linda reflexão!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. São estes momentos que nos recarregam as energias, nos fazem sentir mais próximos do Criador, e nos proporcionam uma amostra do que é felicidade. As coisas simples são as melhores e mais perfeitas.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Quando estamos mais próximos da natureza, parece que recarregamos as nossas energias e nos sentimos mais felizes. Bendita Mãe natureza!!
    Bjs.
    Mari

    ResponderExcluir
  4. Oi Adelisa!
    Realmente a gente passa pela vida e não repara em nada que Deus prepara pra gente... Infelismente somos assim... Movidos a correria!
    Que bom esse tempinho gostoso que vc passou com sua familia! Legal!

    ResponderExcluir
  5. Adelisa, geralmente é raro pessoas que não tenham sido acometidas por doenças onde estiveram entre a vida e a morte e sobreviveram, conseguem perceber estas pequenas coisas que nos fazem tão bem.


    => CLIQUE => Escritos Lisérgicos...

    ResponderExcluir
  6. Oi Adelisa
    Que lindo texto! Realmente precisamos atentar para as coisas simples da vida, são elas que fazem todo o sentido!
    Obrigada pelo carinho no meu blog.
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Oi Adelisa, esse texto me fez lembra da época em que eu morava no campo e ficava em baixo do pé de manga, saboreando aquela fruta sem receio algum.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá!Boa tarde!
    Adelisa...
    Belo texto...nas coisas simples estão escondidas as coisas principais, se nós olharmos para elas com os olhos de Deus. Que O vejamos em tudo na vida, à medida que encontramos a rotina diária da vida...
    Obrigado pelo carinho, tá?
    Bom domingo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gostei mesmo do seu blog!
    Um carinho.
    HD

    ResponderExcluir
  10. Oi, Adelisa,
    Como vai, tudo bem?
    E o Rogério, o Pedrinho, deve estar bem crescido já não?
    Faz tempo que não nos falamos, né!
    Ainda está de férias, curtindo o filhão.
    Eu estava lendo sobre o pé de amora e achei bem interessante, lembrei que outro dia fiz o mesmo.
    Estava numa estrada de sítio que fui fazer uma vistoria e deparei com um pé de amora, carregadíssimo e não deu outra, parei na sombra e começei a degustar.
    Como é bom comer sem lavar, mas acredito que não tem sujeira, só poeira.
    Só gostaria de ter trazido prá casa, prá fazer uma geléia, mas não tinha nada em que pudesse guardar.
    Essas são as boas coisas, não é verdade.

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.