O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Em meio as pedras...

Outro dia à caminho do trabalho, ao atravessar a avenida, deparei-me com uma imagem que me chamou a atenção: em meio ao chão de paralelepípedos, uma florzinha minúscula teimou em brotar! Naquele solo árido e infecundo, aquela minúscula flor conseguiu forças pra desabrochar!
Aquilo me chamou a atenção e registrei a imagem com o meu celular. Em minha mente, fiz várias analogias de imediato. Como aquela florzinha, em uma época de minha vida encontrei-me em solo árido...
E tive que fazer uma escolha: ou eu me dobrava diante as circunstâncias e permanecia no “chão” com minhas dores, minhas angústias, meu cansaço e desânimo.  Ou, com todas as minhas forças me levantava e seguia em frente! Com a ajuda de Deus, eu escolhi a segunda opção!
É curioso, mas no mesmo dia em que vi aquela cena, fiz um curso em meu trabalho sobre o tema “resiliência”.
Resiliência é a capacidade que as pessoas têm de se “levantar”, de resistir em meio às dificuldades, perdas ou tragédias da vida. As pessoas foram comparadas ao bambu, que diante do vento e das tempestades, enverga, mas não quebra. E depois volta ao normal, com toda a sua força!
Assim como o bambu, ou como aquela florzinha, somos nós!
Na vida, muitas vezes nos deparamos com provações, dificuldades, sofrimentos, mas cabe a nós: nos prostrarmos, ou resistir e levantar em meio às quedas!
Em minha vida, tenho um exemplo que é muito forte pra mim: minha irmã Ricardina, mãe da minha amada sobrinha Juju. Ela teria todos os motivos pra ter se entregado à tristeza, ou desistido da vida -  após a partida tão trágica da Juju. Mas não! Ela escolheu seguir em frente, vivendo um dia de cada vez. Começando coisas novas e realizando-as em memória da Juju. É claro que ainda sofre, ainda chora sua perda tão grande e irreparável. Mas escolheu viver, e seguir em frente. Escolheu desabrochar em meio às pedras...
E essa imagem tão simples e tão linda ao mesmo tempo, eu dedico a ela, e a todas as pessoas que enfrentam dores e dificuldades!
Lembrem-se sempre: Deus nos fortalece a cada dia, para não permanecermos prostrados, no “chão”!  Mas, nos capacita, para que possamos extrair forças de onde nem imaginamos.              
      Para “desabrocharmos” firmes, com todas as nossas forças, em meio às pedras!!
*Este post eu dedico a você Rica, com todo o meu amor... 

4 comentários:

  1. Obrigada Dê! Te amo!
    bjs
    Rica

    ResponderExcluir
  2. Vc tem toda razão mãe!!! Te amo bjo.

    ResponderExcluir
  3. Quando perdi meu irmão Miguel, vítima de meningite, foi um golpe terrível que me levou por terra,não conseguia entender e aceitar como que uma pessoa estava bem de saúde e de repente adoece e em quatro dias estava sepultada! A dor e a tristeza, coroia a minha alma e a cada dia me levava mais ao fundo do poço, pois já estava bebendo e mal conseguia trabalhar!
    Um encontrei-me com um amigo, que ao me ver naquela situação, ficou muito penalizado e pediu para orar por mim, e naquela oração ele pedia pára Jesus vir ao meu encontro e me desse paz, e falou me que somente Ele poderia me ajudar naquele momento, pois eu ainda não conhecia o amor verdadeiro de Deus! Por preparação de Deus naquele final de semana, tive forças de ir um a uma reunião de Jovens,e eles oraram por mim, ali encontrei a libertação da minha alma, pois quando oravam, senti o as mãos de Jesus me tocar e me abraçar!
    Senti um calor tão forte me envolver e um fogo que queimava o meu coração, que tive certeza, era Jesus que estava ali naquele momento! E pedi a Ele que tivesse misericórdia de mim e me ajudasse a me levantar e caminhar, pois eu não conseguia mais! Ele me tocou com a sua misericórdia e me libertou, quando terminou aquela oração, eu já não era mais o mesmo! Jesus me deu forças para entender e aceitar a morte do meu irmão, hoje louvo e glorifico a Deus, por tudo o que tem feito por mim!
    Adelisa, ao ler este texto, senti no coração de dar este testemunho, para a honra e glória do Senhor,pois um dia já fui como aquela plantinha, caído ao chão,e só consegui me levantar, quando consegui encontrar me com Deus!

    ResponderExcluir
  4. E quando a pessoa é atéia-agnóstica, tira as forças de onde?

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.