O que realmente importa...

Minha foto
São Paulo, Brazil
Cheguei ao final do ano de 2009 totalmente estressada e esgotada devido as preocupações do dia-a-dia, com trabalho, estudo, e etc. Na verdade, eu não tinha nenhum problema específico. Apenas, era pessoa ansiosa e preocupada demais com o dia de amanhã. Mas como está na palavra de Deus: "...basta a cada dia o seu mal". Eu precisei passar por um sofrimento muito grande, pra enxergar que na verdade, as minhas preocupações, as minhas ansiedades não mereciam as noites de sono mal dormidas, a depressão que estava querendo tomar conta de mim! Sem querer negligenciar todo resto, eu aprendi que nada nesta vida tem realmente importância, a não ser, a vida daqueles que amamos...estes sim, são o que realmente têm importância em nossa vida... Eu tenho uma filha e um marido maravilhosos, que eu Amo, e que são bençãos que Deus me deu! Eu tenho familiares maravilhosos que eu Amo muito... E tenho amigos maravilhosos que amo muito também...Enfim, tanto pra agradecer ao Senhor! Mas só depois que eu perdi a minha amada sobrinha Júlia, foi que tive a real dimensão da importância de todos eles em minha vida! Todos eles são o que realmente importa pra mim! Todo o restante é secundário...07/2010

Seguidores

sexta-feira, 8 de março de 2013

O que é ser mulher??

Hoje faço uma repostagem de um texto que escrevi  em março do ano passado, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.
De lá pra cá, minha rotina não mudou muito...
Ou melhor! Acabei arranjando mais algumas coisas pra fazer! 
Segue aqui a minha homenagem à todas nós, mulheres!!
 

"08 de Março - Dia Internacional da Mulher.
Vi essa imagem no facebook e não pude deixar de me identificar...
Ela expressa muito bem o que realmente é ser mulher!
Hoje acordei um pouco mais cedo, pois o Pedrinho chorou por volta das 5h00 da manhã (está meio resfriado). Então perdi o sono e não dormi mais.
Às 6:30, a Nat (minha filha mais velha, já casada), me ligou dizendo que estava passando mal, com virose, e que precisava ir ao pronto-socorro (o meu genro havia viajado a  trabalho, e ela estava sozinha).
Então corri, tomei um banho, me aprontei, aprontei o Pedrinho - é dia da consulta dele ao pediatra.
Passei na casa da Nat para pegá-la, deixei-a no pronto-socorro. 
Fui para a clinica levar o Pedrinho à consulta. Saí, passei na farmácia pra comprar um remédio que o médico receitou. Fui direto pra escolinha dele. Nesse ínterim, minha filha ligou, pois já havia saído da consulta. 
Deixei o Pedrinho na escola, peguei a Natália (que estava mesmo com uma virose). Deixei-a em sua casa, e voltei pra minha casa.
Dei uma zapeada no meu facebook e e-mail. Comecei a escrever este blog (que pretendo terminar à noitinha). Me arrumei pra ir trabalhar. Isso tudo, até às  10h:30 da manhã...
E é mais ou menos assim, todos os dias...
Geralmente, eu incluo durante a semana, duas aulas de pilates na parte da manhã, e meia aula de hidroginástica - duas vezes por semana (meia, porque é no único tempo que me sobra antes de ir trabalhar...). 
E faço isso, na maioria das vezes, não por vontade própria, mas com convicção e certa disciplina, pois depois dos 40 e já na menopausa, a gente tem que se cuidar pra não travar...
Às vezes, lavo e  estendo  as  roupas. Passo algumas à ferro. Faço a papinha do Pedrinho.
E à noite quando chego, certas vezes faço o jantar também. 
O meu marido me ajuda, com a comida e alguns outros afazeres. Mas sem usar de falsa modéstia: infelizmente os homens não têm a capacidade que nós mulheres temos, de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Então, de certa maneira ele me ajuda, mas a divisão das tarefas nunca é  igualitária...
Bem,  voltando ao cronograma:  lá vou eu pra mais um dia de trabalho (profissional...).
...
Aqui estou eu novamente, depois de mais um dia de trabalho. Hoje cheguei com meia hora de atraso, pois o ônibus atrasou.
Estou "só o pó da rabiola", com dizem por aí... 
E que ironia: no dia internacional da mulher!
Comentando com minha amiga Sandra ao telefone, sobre toda a correria e os percalços por que passei, ela apenas me respondeu: mas que dia internacional da mulher? O dia da mulher é todos os dias! E hoje, você realmente viveu um dia de mulher...
...
E sabe que ela tem razão!
Ser mulher é se virar em duas, em três... 
É ter jornada dupla, tripla...Todos os dias!
É ser esposa, mãe, amiga.  Às vezes,  profissional atuante no mercado, estudante.
E depois de  tudo isso, ainda se espera que estejamos sempre em forma, lindas e perfumadas...
Nós somos o "sexo frágil que não foge a luta", como diz aquela música!
Então, parabéns pra  todas nós!  No dia da mulher (que foi ontem, mas só consegui terminar meu texto  hoje, depois de uma noite mal dormida...), e em todos os dias! 
Creio que nós merecemos!!
E que Deus nos abençoe, nos capacite e nos fortaleça, sempre!"

10 comentários:

  1. Que tenhamos força sem perder nossa sensibilidade! Lindo dia pra ti, parabéns! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Perfeito...é assim mesmo,nosso dia a dia...parabéns para nós,mulheres..bjsssssss

    http://lojinhadallu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. É isso aí amiga!!
    Ser mulher, é fazer tudo isso aí!!
    Parabéns pra nós MULHERES!!!!
    Beijos no core.
    Te aguardo, Soninha.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo Dia Internacional da Mulher.
    Beijos Márcia (Rio de Janeiro)

    http://decolherpracolher.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Minha amiga querida,

    Tudo bem? Nossa que dia é esse? Mas sei que é a nossa realidade. As vezes me culpo por não entrar mais na blogosfera, mas o dia não tem as 30 horas, como no banco. Enfim, um viva as mulheres, hoje e sempre.

    Beijos e lindo final de semana!

    ResponderExcluir
  6. Peço desculpas pelo atraso, mas deixo aqui o meu parabéns por essa data tão importante.
    Grande abraço!!
    jorge-menteaberte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá adorei seu cantinho pode deixar que vou vir mais vezes, e fico aguardando sua visita também eu amo receber recadinhos visitar .
    bj
    Adri
    adrimanias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Isso é que dá querer ser supermulher... depois sofre de estafa física e mental e não sabe porque. E que mania de tratar marido como se fosse bebê grande e incapaz!

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Que bronca! rsrsrs
    Quem é vc?
    Pelo jeito me conhece, hein!
    Só que não trato meu marido como bebê grande. Ele me ajuda, sim.
    Mas como já disse (e observo na maioria dos casos), a divisão das tarefas nunca é igualitária mesmo, infelizmente...
    Ficarei aguardando vc se identificar, para responder melhor!
    Um abraço, fique com Deus.
    Adelisa.

    ResponderExcluir
  10. "...a divisão de tarefas não é igualitária" - é para isso que existem as secretárias do lar, para compensar esse déficit e nada mais justo ele dividir as despesas. Mulher inteligente não complica o que é descomplicado. ;)

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário me deixa muito feliz! Responderei assim que possível em seu blog ou e-mail.